Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Linux Kernel 5.11 lançado com novas opções de montagem Btrfs e mais

Linus Torvalds lançou o Kernel 5.11 com novas opções de montagem Btrfs e mais. Confira os detalhes desse lançamento e veja como instalar.

Depois de estar em desenvolvimento nas últimas sete semanas, o kernel 5.11 está finalmente aqui como a melhor e mais recente série de kernel para distribuições Linux e qualquer pessoa que queira ter o melhor suporte de hardware possível em suas máquinas.

Sim. Linus Torvalds anunciou a disponibilidade geral da série do kernel 5.11, o próximo grande ramo do kernel trazendo melhor suporte de hardware e novos recursos.

Novidades do Kernel 5.11

Linux Kernel 5.11 lançado com novas opções de montagem Btrfs e mais
Linux Kernel 5.11 lançado com novas opções de montagem Btrfs e mais

Os destaques do kernel 5.11 incluem suporte para GPUs AMD “Van Gogh” e “Dimgrey Cavefish” no driver AMDGPU, suporte para Intel SGX (Software Guard Extensions), um novo mecanismo de interceptação de chamada de sistema, suporte para armazenamento local de tarefa no BPF subsistema, suporte de suspensão para ocioso no modo de usuário, suporte de modo de bloco grande no mecanismo virtio-mem e suporte para alocador de memória contígua na arquitetura RISC-V.

Em se tratando de segurança, a nova série do kernel traz uma nova opção de configuração chamada DM_VERITY_VERIFY_ROOTHASH_SIG_SECONDARY_KEYRING que permite ao subsistema dm-verity verificar as assinaturas hash contra certificados carregados durante o tempo de execução e suporte para bitmaps de ação constante na chamada do sistema seccomp ().

Além disso, esta série de kernel apresenta um novo barramento virtual para dispositivos multifuncionais, novas opções de montagem no sistema de arquivos Btrfs para ajudá-lo a recuperar dados de um disco corrompido ou partição formatada com Btrfs, bem como suporte KASAN em ARM de 32 bits sistemas, junto com a capacidade de usar a extensão de marcação de memória ARM de 64 bits.

Agora é possível montar sistemas de arquivos Overlayfs dentro de um namespace de usuário por um processo sem privilégios e reexportar sistemas de arquivos montados sobre NFS.

Além de tudo isso, novas chamadas ioctl() pousaram no sistema de arquivos F2FS para dar a você controle sobre os arquivos compactados, um novo parâmetro “precisa de reparo” no sistema de arquivos XFS bloqueia as operações de montagem até que o sistema de arquivos seja reparado, e o sistema de arquivos Ceph agora suporta o protocolo msgr2.1.

Em termos de rede, o kernel 5.11 adiciona suporte para o mecanismo de gerenciamento de falha de conectividade 802.1Q, suporte para encapsulamento UDP do protocolo SCTP, suporte para canais PPP em ponte, bem como melhorias de desempenho para a API de recebimento TCP de cópia zero.

Claro, também existem vários drivers novos e atualizados incluídos na nova série do kernel, que adiciona melhor suporte para componentes de hardware novos ou existentes, e também há várias melhorias subjacentes e correções de bugs para tornar o kernel do Linux mais estável e de confiança.

Para mais detalhes sobre o kernel 5.11, você também pode ler uma página muito bem documentada de Kernel Newbies

Você pode baixar o kernel 5.11 como um tarball de origem agora mesmo em kernel.org, mas lembre-se de que você terá que compilá-lo sozinho em sua distribuição Linux.

Se você não sabe como fazer isso, eu recomendo que você espere o kernel 5.11 chegar nos repositórios de software estáveis ​​antes de atualizar.

No entanto, a menos que você precise de suporte para algum hardware específico que esteja presente apenas no kernel 5.11 e ainda não tenha backport para kernels anteriores, sugiro que você fique com uma série de kernel com suporte de longo prazo, como o kernel Linux 5.10 LTS, porque o kernel 5.11 não é um branch LTS (Long Term Support).

Confira abaixo, mais opções sobre como instalar o novo kernel.

Como instalar ou atualizar o kernel

Como de costume, você pode fazer o download do último kernel a partir do kernel.org ou use um desses tutoriais:
Como instalar o Ubuntu Mainline Kernel Installer no Ubuntu e derivados
Usando o Ubuntu Kernel Update Utility para atualizar o kernel do Ubuntu
Como instalar a versão mais recente do Kernel nos sistemas baseados em RPM

E se depois você quiser remover os kernel antigos, use esse tutorial:
Como remover kernels antigos no Ubuntu ou Linux Mint com segurança

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.