Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Proton 5.13-6 lançado com mais correções para o Cyberpunk 2077

Foi lançado o Proton 5.13-6 com mais correções para o Cyberpunk 2077, e mais. Confira todas as novidades desse update e veja como usar o recurso.

O Proton é um importante recurso que permite que você execute aplicativos de jogos que estão disponíveis apenas para o Windows diretamente no cliente Linux Steam.

Esse software inclui a implementação do DirectX 10/11 (baseado no DXVK) e 12 (baseado no vkd3d), trabalhando através da tradução de chamadas do DirectX para a Vulkan API, fornece suporte aprimorado para controladores de jogos e capacidade de usar o modo de tela cheia, independentemente das resoluções de tela suportadas em jogos.

Como os desenvolvimentos do projeto são distribuídos sob a licença BSD, assim que ficam prontas, as alterações desenvolvidas no Proton são transferidas para o projeto original do Wine e projetos relacionados, como DXVK e vkd3d.

Isso fornece suporte aprimorado para controladores de jogos e a capacidade de usar o modo de tela cheia independentemente nos jogos. Para aumentar o desempenho de jogos de multiprocessamento, os mecanismos “esync” (Eventfd Synchronization) e “futex/fsync” são suportados.

Agora, a Valve atualizou sua ferramenta de compatibilidade baseada no Proton Wine para o Steam Play para a versão 5.13-6, um update que traz melhorias para muitos jogos.

Novidades do Proton 5.13-6

Proton 5.13-6 lançado com mais correções para o Cyberpunk 2077
Proton 5.13-6 lançado com mais correções para o Cyberpunk 2077

A maior novidade para os jogadores de Linux desde o Proton 5.13-5, é que, com o Proton 5.13-6 eles agora podem jogar o RPG de ação recém-lançado Nioh 2 em suas distribuições Linux via Steam Play.

Além disso, ele fornece melhor suporte ao controlador e hot-plugging nos jogos DOOM (2016), Subnautica, Virginia e Yakuza: Like a Dragon e melhora o suporte para os controladores do PlayStation 5.

A nova versão do Proton também melhora o suporte para Cyberpunk 2077 ao abordar mais problemas de som mundiais, restaura o suporte de VR no No Man’s Sky, repara o suporte de bate-papo por voz no Deep Rock Galactic, corrige problemas de som no Dark Sector e adiciona melhor suporte para sistemas AMD para DOOM Eternal e Need for Speed ​​(2015).

Por fim, esta versão apresenta mais correções para fazer com que a entrada do jogo permaneça ativa enquanto a sobreposição do Steam é habilitada durante o jogo.

Para saber mais sobre essa versão do Proton, acesse a nota de lançamento.

Como ativar o Proton no Steam

Você pode baixar o Proton 5.13-6 agora mesmo na página do GitHub.

No entanto, tenha em mente que você terá que compilá-lo em sua distribuição GNU / Linux para funcionar, então, se você não sabe como fazer isso, é melhor esperar que a nova versão chegue nos repositórios de software estáveis.

O Proton 5.13-6 agora deve estar disponível nas versões do Steam Play no Steam.

Se você estiver interessado em testar o que oferece o projeto Proton em sua distro Linux preferida, a única exigência a ser cumprida, é instalar a versão beta do Steam Play for Linux ou juntar-se a versão beta do Linux a partir do cliente Steam (se eles já possuem Steam instalado em seu sistema).

Para poder mudar para a versão Beta do Steam, você deve abrir o cliente Steam no seu sistema e clicar no menu Steam no canto superior esquerdo e depois em ‘Settings’ (Configurações).

Na seção ‘Account’ (Conta), você encontrará a opção de se inscrever na versão beta. Ao fazer isso e aceitar o cliente Steam, você fechará e baixará a versão beta (uma nova instalação).

No final e depois de acessar sua conta, eles retornam à mesma rota para verificar se já estão usando o Proton.
Como ativar o Proton para jogar jogos do Windows no Linux
Agora você pode instalar seus jogos como de costume, você será lembrado pela única vez que o Proton for usado para isso.

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.