Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Linux precisa de pelo menos 10 anos para substituir o Windows na China

Segundo o gerente geral da Union Tech, o Linux precisa de pelo menos 10 anos para substituir o Windows na China. Entenda porque demorará tanto tempo.

O Linux há muito é considerado a melhor alternativa ao Windows, e os dados mais recentes mostram que sua participação no mercado e adoção estão melhorando bastante.

Linux precisa de pelo menos 10 anos para substituir o Windows na China
Linux precisa de pelo menos 10 anos para substituir o Windows na China

Mas, no que diz respeito à China, a construção de uma alternativa Linux ao Windows pode levar até 10 anos, explica Liu Wenhuan, gerente geral da Union Tech.

Linux precisa de pelo menos 10 anos para substituir o Windows na China

A Union Tech é a empresa que constrói o UOS, um sistema operacional baseado em Linux que deve permitir que a China abandone o Windows como parte de um plano de longo prazo cujo objetivo é reduzir a dependência de software estrangeiro.

“Levará pelo menos 3, 5 ou até 10 anos [para nós] para realmente competir com sistemas operacionais estrangeiros”, disse Liu Wenhuan à ABACUS.

De fato, o desenvolvimento das substituições do Windows na China progride em um ritmo bastante lento.

No entanto, a Union Tech está atualmente em negociações com empresas locais para obter suporte para seus softwares e dispositivos no novo sistema operacional Linux, e as autoridades chinesas esperam que o Windows possa eventualmente ser substituído em cerca de 30% dos dispositivos operados pelo governo.

Obviamente, isso só é possível a longo prazo em computadores estaduais, pois é mais provável que os usuários domésticos permaneçam no Windows, principalmente em jogos.

De acordo com dados do StatCounter, nada menos que 86,67% dos computadores desktop na China estão atualmente executando o Windows, enquanto 9,94% deles são equipados com o macOS da Apple. Diz-se que o Linux está executando apenas 0,6% dos dispositivos.

Se o Linux substituirá ou não o Windows na China é algo que ainda precisa ser visto, mas não há dúvida de que ele tem o que é preciso para ser usado como um driver diário.

E a prova viva é o número de organizações que já fizeram a transição para o Linux em todo o mundo e que abandonaram o Windows por uma ampla variedade de razões, incluindo os custos de licenciamento.

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.