Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Microsoft admitiu que estava errada sobre o código aberto

Em meio a um evento virtual do MIT, Brad Smith praticamente confirmou que a Microsoft admitiu que estava errada sobre o código aberto. Confira!

Há muito tempo em uma galáxia distante… Na verdade foi há muito tempo, quando a Microsoft brigava pelo mercado de sistemas operacionais e considerava o Linux uma ameaça, a empresa chegou chegou ao ponto de chamar o sistema de “câncer”. Dando um desconto para a MS, foi um presidente meio perturbado que disse isso.

Agora, durante um evento virtual do MIT, Brad Smith, presidente e principal assessor jurídico da Microsoft, admitiu que a Microsoft tinha uma percepção errada da cultura de código aberto nos anos 2000.

Microsoft admitiu que estava errada sobre o código aberto

Microsoft admitiu que estava errada sobre o código aberto
Microsoft admitiu que estava errada sobre o código aberto

Brad Smith ingressou na Microsoft em 1993, quando o Linux e a revolução do software livre estavam prestes a subir para mudar o mundo do código aberto.

Sobre essa época, Brad disse que:

“A Microsoft estava do lado errado da história quando o código aberto explodiu no início do século, e posso dizer isso sobre mim pessoalmente.”

Embora o Linux tenha se tornado um símbolo de colaboração e contribuição com o maior projeto de código aberto, a Microsoft continuou sua marca de software proprietário.

Mesmo se recordarmos a afirmação do ex-CEO da Microsoft, Steve Ballmer, “Linux é câncer”, isso reflete perfeitamente o azedume passado de Redmond para o código aberto.

No entanto, as coisas mudaram muito; o código aberto continuou a trabalhar em sua visão, enquanto a Microsoft, o advogado proprietário, mudou sua visão.

Em outras palavras, a Microsoft perdeu para o código aberto entregando contribuições e unindo-se a comunidades de código aberto como a Linux Foundation.

Como Brad diz:

“A boa notícia é que, se a vida for longa o suficiente, você pode aprender … que precisa mudar”.

É disso que trata a nova Microsoft e agora até defende o slogan “Microsoft Loves Open source”. Eles agora possuem uma longa lista de projetos e colaborações de código aberto, como WSL, IoT do Azure, IPE, Powershell para Linux e compraram o GitHub e o NPM.

Em alguns anos, a Microsoft acelerou sua contribuição para se tornar o maior colaborador de projetos de código aberto, superando o Facebook, Docker, Google, Apache e muitos outros.

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.