Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Monitorix 3.12 lançado com dois novos módulos e algumas alterações

Quase um ano do lançamento do Monitorix 3.11, finalmente saiu a nova versão desse software, o Monitorix 3.12. Confira as novidades e veja como instalar.

O Monitorix é uma ferramenta de monitoramento de sistema, é um aplicativo leve, de código aberto e gratuito, projetado para monitorar o maior número possível de serviços e recursos de sistema, por exemplo, monitorando a temperatura da CPU, carga do sistema, atividade da rede e capacidade de resposta dos serviços de rede.

Monitorix 3.12 lançado com dois novos módulos e algumas alterações
Monitorix 3.12 lançado com dois novos módulos e algumas alterações

O sistema é controlado através da interface web, os dados são apresentados como gráficos.

O Monitorix foi criado para ser usado em servidores de produção Linux/UNIX, mas devido à sua simplicidade e tamanho pequeno, também pode ser usado em dispositivos integrados.

Esse aplicativo consiste principalmente em dois programas: um compilador, chamado monitorix, que é um daemon Perl que é iniciado automaticamente como qualquer outro serviço do sistema e um script CGI chamado monitorix.cgi.

O sistema é escrito em Perl, o RRDTool é usado para gerar gráficos e armazenar dados, o código é distribuído sob a licença GPLv2.

O programa é bastante compacto e auto-suficiente, o que permite usá-lo mesmo em sistemas integrados.

Uma ampla variedade de parâmetros de monitoramento é suportada, desde rastreamento do planejador de tarefas, E / S, alocação de memória e parâmetros do kernel até visualização de dados em interfaces e aplicativos de rede específicos (servidores de correio, DBMS, Apache, nginx, MySQL).

Agora, após quase um ano do lançamento do Monitorix 3.11, finalmente saiu a nova versão do Monitorix 3.12.

Novidades do Monitorix 3.12

Nesta nova versão do Monitorix 3.12, é destacada a inclusão de dois novos módulos no aplicativo, destinados a fornecer informações sobre serviços da Web.

Um deles é o novo módulo “phpfpm.pm” que foi adicionado para coletar estatísticas sobre a operação do PHP-FPM e monitorar os sites lançados usando esse mecanismo.

O outro módulo adicionado é “unbound.pm” que foi adicionado para monitorar o status do servidor DNS Unbound em execução no host atual.

Além desses dois novos módulos, esta versão inclui alguns recursos novos e interessantes, dos quais o trabalho realizado no módulo bind.pm é destacado, no qual o suporte a novas versões do servidor DNS BIND foi fornecido e migrado para o módulo XML :: LibXML Perl para analisar estatísticas BIND no formato XML.

Além disso, a capacidade de exibir blocos em valores absolutos e intensidade (número de blocos por segundo) no módulo fail2ban.pm também foi adicionada.

Das outras alterações destacadas no anúncio:

  • O módulo fail2ban.pm também mudou a maneira como os valores são exibidos. A partir de agora, você pode escolher entre a taxa absoluta, sendo a primeira a padrão.
  • O módulo gensens.pm adicionou suporte para monitorar o status da bateria;
  • Alterada a exibição de informações sobre a intensidade das operações e desempenho no módulo de monitoramento de status do ZFS.

Para saber mais sobre essa versão do Monitorix, acesse a nota de lançamento.

Como instalar ou atualizar o Monitorix 3.12

Para instalar a versão mais recente do Monitorix, use esse tutorial:
Monitoramento de sistema: Instale Monitorix no Ubuntu

Ou baixe o pacote para seu sistema nesse endereço.

O que está sendo falado no blog

Categorias Arch, Debian, Fedora, Linux, Linux Mint, Notícias, Open Source, openSUSE, Software livre, Tecnologia, Tutorial, Ubuntu, Zorin Tags , , , , ,

Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.