Do not speak Portuguese?? Translate this site with Google or Bing Translator

Mozilla passou o desenvolvimento do Servo para a Linux Foundation

Em meio a mudanças internas e de foco, a Mozilla passou o desenvolvimento do Servo para a Linux Foundation. Confira os detalhes dessa mudança.

Desde as demissões em massa da Mozilla no início deste ano e alguns projetos da Mozilla em risco, muitos se perguntam: e o Servo? Bem, agora ele está indo para a Linux Foundation.

A Mozilla e a Linux Foundation estão anunciando em conjunto esta manhã que o desenvolvimento Servo Web Engine agora será hospedado pela Linux Foundation.

Mozilla passou o desenvolvimento do Servo para a Linux Foundation

Mozilla passou o desenvolvimento do Servo para a Linux Foundation
Mozilla passou o desenvolvimento do Servo para a Linux Foundation

Sim. O código-base escrito em Rust que serviu como um mecanismo da web de “próxima geração” de desenvolvimento da Mozilla agora será desenvolvido sob o guarda-chuva da Linux Foundation.

Além do Mozilla, essa mudança tem o apoio de outras partes interessadas da indústria, como Samsung e Let’s Encrypt.

A Linux Foundation estabeleceu um Comitê de Direção Técnica Servo e contará com o modelo de colaboração de código aberto para impulsionar seu desenvolvimento.

A Mozilla parece estar efetivamente se desinvestindo de conduzir o desenvolvimento do Servo. Aqui está como o novo projeto Servo se descreve:

“A missão da Servo é fornecer um mecanismo da web independente, modular e incorporável, que permite aos desenvolvedores entregar conteúdo e aplicativos usando padrões da web.”

“Servo é escrito em Rust e compartilha código com o Mozilla Firefox e o ecossistema Rust mais amplo. Desde sua criação em 2012, o Servo tem contribuído para os padrões da web W3C/WHATWG relatando problemas de especificação e enviando novos testes automatizados entre navegadores, e os membros da equipe principal coeditaram novos padrões que foram adotados por outros navegadores. Como resultado, o projeto Servo ajuda a impulsionar toda a plataforma da web, ao mesmo tempo que constrói uma plataforma de tecnologias modulares reutilizáveis ​​que implementam padrões da web.”

Servo é um Web Engine, ou motor de renderização, experimental para navegadores que estava sendo desenvolvido pela Mozilla em parceria com a Samsung, que aliás, está portando ele para a arquitetura de processadores ARM e para o sistema operacional Android.

A ideia é criar um ambiente extremamente paralelo em que muitos componentes (como o renderizador, diagramador, interpretador de HTML, decodificador de imagem, etc.) são manipulados por tarefas isoladas e precisamente controladas.

O desenvolvimento do servo é feito em paralelo ao Firefox, podendo integrar futuramente um novo produto da Mozilla ou até mesmo substituir o motor atual deste navegador.

A titulo de curiosidade, segundo a Wikipédia, o nome do Servo vem do personagem Tom Servo, um robô do programa de televisão Mystery Science Theater 3000.

Aqueles que desejam se envolver no novo Projeto Servo hospedado pela LF podem visitar Servo.org.

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.