O segredo do Mac para combater o malware e outras pragas

Descubra o segredo do Mac para combater o malware e outras pragas. Afinal, os computadores da Apple não são famosos apenas por sua facilidade de uso.

Descubra o segredo do Mac para combater o malware e outras pragas. Afinal, os computadores da Apple são famosos por sua facilidade de uso, mas também por serem difíceis de serem contaminados.

Aparentemente, o Mac sempre dominou o debate de ‘Qual é mais seguro, OS X/macOS ou Windows?’ Maior parte dos usuários do Mac não passam um segundo sem mencionar que suas máquinas são superiores ou sem demonstrar quem é o campeão para navegar com segurança online.

O segredo do Mac para combater o malware e outras pragas
O segredo do Mac para combater o malware e outras pragas

De fato, o OS X geralmente é classificado dentro das listas dos 3 sistemas operacionais mais seguros. Então, o que torna estas máquinas um dos caminhões blindados do mundo virtual?

O segredo do Mac para combater o malware e outras pragas

A resposta é simples, tudo se trata de sua configuração. Os Macs são conhecidos por serem um pouco rígidos quanto ao que podem executar.

Eles carregam uma construção de circuito fechado e, embora este fato seja irritante para alguns usuários, é exatamente por isso que vários outros usuários o elogiam.

O dilema do malware

Antes de mais nada, deve se mencionar que o OS X/macOS não é invulnerável às infecções de um malware.

A maior parte das pesquisas indicam que os usuários do Mac são atacados por malwares tanto quanto os usuários de outros sistemas.

Entretanto, uma das causas de malware mais comuns presentes nos computadores dos usuários do Mac é um resultado direto das ações do usuário final.

Em outras palavras, o usuário precisa baixar ou aceitar receber arquivos infectados por vontade própria.

Os Macs não são um milagre da tecnologia e há um limite para o quanto eles podem proteger os seus usuários de erros humanos.

Tendo dito isso, os vírus são uma ameaça menor para os Macs se comparados com o malware.

O golpe de phishing, por exemplo, é um problema bastante comum para os usuários do Mac que são bem mais vulneráveis quanto à perda de dinheiro devido ao monitoramento e à perseguição social.

Muito recentemente, o vírus cavalo de tróia OXW/Pinhead –B foi capaz de infectar os usuários do OS X/macOS. Este vírus estava espionando os monitores dos usuários do Mac, tirando fotos de informações sensíveis ou privadas e até mesmo examinando os arquivos dos usuários.

Então, fica claro que o malware ainda é uma ameaça presente e perigosa para o OS X.

O segredo do Mac para combater o malware – Por que o OS X/macOS faz tanta diferença

Tendo tudo isso dito, o Mac ainda é considerado em maior parte pelos usuários, técnicos e críticos como um sistema operacional mais seguro e há vários bons motivos para prová-lo.

O primeiro motivo é o mais prático:

Os Macs costumam ser mais seguros porque são usados por poucos usuários e são menos visados.

Pode ser difícil de acreditar, mas a verdade é que o Windows ainda leva a maior parte do bolo do mercado de sistemas operacionais.

Os PCs também são bem mais vulneráveis aos ataques de um malware simplesmente porque são os que mais existem no mercado.

Os programadores de malware geralmente querem causar o maior nível possível de impacto, por isso, eles desenvolvem os seus programas para o PC.

Tecnicamente, há várias medidas preventivas que a Apple utiliza na configuração do OS X/macOS. Algumas dessas medidas preventivas são:

Um sistema baseado no Unix.

Em termos simples, os sistemas baseados no Unix não foram projetados para serem de uso fácil. Eles utilizam um mecanismo resistente que proíbe que os usuários façam alterações possivelmente perigosas. Isto é um pouco parecido com a próxima medida que a Apple usa para proteger os seus sistemas do malware:

A tecnologia GateKeeper.

Como o seu próprio nome indica, o ‘porteiro’ se livra da gentalha, ou neste caso, dos aplicativos com um código de assinatura desconhecido.

Os códigos de assinatura são utilizados para avisar o sistema sobre a fonte e o criador de um aplicativo.

A tecnologia GateKeeper não permite a execução de um aplicativo que não possui um código de assinatura aprovado pela Apple.

Em vários casos, esta função pode ser utilizada para proteger a máquina de um vírus perigoso, mas antes mesmo que um aplicativo possa ter o seu código de assinatura verificado, ele precisa passar por outro teste:

A quarentena

A quarentena é praticamente a primeira linha de defesa contra o malware nos sistemas da Apple.

Basicamente, todos os arquivos que você baixa da Internet, sejam eles de uma fonte confiável ou não, são enviados para a quarentena.

Se o usuário tentar executar um arquivo que foi enviado para a quarentena, este arquivo precisará passar por uma série de testes de segurança antes mesmo que possa ser aberto.

Se este arquivo falhar em algum destes testes, bem, ele não poderá ser aberto. Outra medida genial que o OS X utiliza para se proteger do malware são:

Os aplicativos pré-instalados

Sabia que alguns dos aplicativos mais populares como o Java são algumas das fontes mais comuns para o malware?

Os computadores da Apple já vêm com estes aplicativos pré-instalados para que o usuário não precise se submeter ao risco de navegar pelo ninho de onde estas ameaças estão surgindo.

Estas medidas preventivas são impressionantes e praticamente algumas das camadas de segurança mais maravilhosas que existem, mas outra coisa que deve ser mencionada é que há vários programas antivírus para o Mac tanto quanto para o PC. Não importa o quanto um sistema operacional possa ser seguro, possuir um programa de segurança é uma arma indispensável para lutar contra o malware.

Uma tradição e um legado

Acompanhar os caminhos distintos entre o OS X e o Windows foi interessante. Um foi aclamado por sua segurança impecável e o outro pela sua ‘popularidade’.

O Mac continua a inovar as suas funções de segurança que, a esta altura, já se tornaram um de seus pontos de venda principais.

Foi uma jogada interessante, tanto nos ringues de marketing quanto nos técnicos, e certamente uma jogada que imortalizou a sua reputação como um titã do mercado tecnológico.

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

97 COMMENTS

  1. Olá Edivaldo, estou instalando o Java, tudo roda legal na instalação até aparecer no Terminal uma mensagem de ‘configurando pacotes’.

    Mas eu não consigo avançar, como dou o OK pra isso?

    Já agora, obrigado por tantas informações, um novato como eu não pode prescindir de um blog assim.

      • Ele não habilita nenhum OK ou SIM…

        Aparece no Teminal:

        ─────┤ Configurando ttf-mscorefonts-installer ├─────────────────┐

        …………..
        │ contact Microsoft for any reason, please contact the Microsoft

        │ subsidiary serving your country, or write: Microsoft Sales Information

        │ Center/One Microsoft Way/Redmond, WA 98052-6399.
        │ Reference: http://www.microsoft.com/typography/fontpack/eula.htm

        Mas veja, esse OK que aparecena mensagem não é um comando habilitado ou algum botão.

      • Bom, consegui confirmar a instalação clicando num espaçao da janela do terminal fora do balão de configurando pacotes.

        Mas o tal do Java não funciona no Chromium, não consigo ativar ele no browser. Infelizmente no Firefox não aceita o acesso a Caixa, diz que o ‘ambiente’ não aceita… Essas coisa que desanimam a gente par ao Linux quanto migramos do Windows.

        Nem a impressora tá funcionando, e olha que instalei e ela aparece no Ubuntu.

        Amanhã quem sabe funciona. Valeu pelas dicas.

  2. Edivaldo… me socorre… eu tava usando o DeVeDe normalmente no 13.10 64bits q de inicio deu erro de bug do Mencoder mas resolvi facil… agora fui pro 14.04 LTS 64bits e o programa DeVeDe ta dando o msm erro, e do jeito antigo de ir em “EDIT, PREFERENCES, ENCODER FOR VIDEOS: mencoder. Nao ta funcionando… e faço dvds sem menu,nao faço questao de menus. Ai eu mexi tanto nele q ele começou a falar q eu nao tinha espaço suficiente… tenho um HD interno de 2TB e um USB de 1TB… espaço não é msm… certeza… Mexi mais um pouco e msm msg de erro do mencoder… nao to conseguindo nem no ConvertXtoDVD via wine… da um erro na codificação do audio…
    Se vc souber de alguma solução ou de outro programa q faça o msm (sem menu). Desde ja… obrigado!

      • Fiz o q vc falou e agora assim q mando avançar pra começar a conversão aparece a seguinte msg: Falha ao gravar no diretorio de destino. Verifique se há permissões e espaço livre suficiente”.
        Troquei a pasta “tmp” de novo tanto pro HD interno quanto pro usb e a msm mensagem de erro: Conversão falhou. Parece ser um bug do Mencoder. :'(

          • Amigo… sou leigo no Linux… as coisas q sei fazer é tudo q pesquiso na net e nunca tive problema… esse negocio de permissões não sei do q se trata, mexi aqui e nd… pesquisei pra caramba e não achei resposta pro meu problema… eu tenho o windows em dual boot com o ubuntu, mas só pq preciso do Sony Vegas… ai tive q usar o ConvertXtoDVD no windows, pois tava meio apressado… vc nao conhece algum outro programa q faça o msm do DeVeDe?

          • vc ja usou ele? gostou do resultado?
            Pq eu fiz um dvd com ele, porem no windows… e a imagem ficou sem qualidade… com uns pixels meio verdes… e eu uso o DeVeDe pq ele aceita arquivos mkv… eu fiz um teste aki… e ele converteu e finalizou todo filme em avi… mas em mp4 ou mkv ele dá aquela msg de erro de bug…
            Vc poderia fazer msm esse post e de quebra ensinar fazer um DVD com ele, pode ser bem simples sem menu…
            Mas vou instalar esse e tentar aqui e posto se obtive sucesso ou pelo menos algo satisfatorio…
            Obrigado pela ajuda amigo!

          • Tentei novamente com o DeVeDe depois de remover e de utilizar o Ubuntu Tweak e limpar o “Cache Apt” e depois apt-get update… reinstalei… e funcionou em partes… só ta funcionando com arquivos .avi… ja com mp4 ou mkv ele parou com a msg de bug, porem finaliza a iso do DVD com 33min. ai quando vou ver a pasta so tem 350mb e nao consigo rodar ele nem no VLC…
            Ja esse DVDStyler… ja tinha usado em uma ocasião… mas o DeVeDe é bem simples e direto… pois bem… resolvi testar o Styler e quando tudo parecia bem… hou o seguinte erro:

            “Multiplexação de legendas

            Multiplexação legendas 1 de 1

            Executar o comando:spumux -P -s 0 “/media/dannyell/CE2867CE2867B3DD/ZTEMP//dvd-cache/entry001.vob_spumux.xml”

            DVDAuthor::spumux, version 0.7.0.

            Build options: gnugetopt imagemagick iconv freetype fribidi fontconfig

            Send bug reports to

            INFO: no default video format, must explicitly specify NTSC or PAL

            INFO: Opened iconv descriptor. *UTF-8* <= *UTF-8*

            ERR: Error 84 — Invalid or incomplete multibyte or wide character — decoding subtitle file at approx line pos 1 + char pos 47

            Falha"

            Alguma dica?
            PS.: Só Uso arquivos .mp4 ou .mkv dual audio e com legenda.

          • Edivaldo… Por sua causa, eu virei o DVDStyler ao averso, kkkkkk… eu me toquei que todos os programas usam legendas com configuração ISO 8859-16… e o programa tava com UTF-8. Não sei o q significa, mais foi so editar isso e resolveu… fiz todas as minhas configurações e to achando ele melhor q o DeVeDe… Ta tudo 100%.. audio e video.
            Muito obrigado pela ajuda!!! Sempre q preciso de algo seu site ta no meus favoritos pq sempre resolve meu problema.
            Parabéns pelo trabalho… Sucesso… Obrigado!!!

          • Valeu, Dannyel. O que você mexeu foi na codificação, o que realmente é um problema comum atualmente, isso acontece com legenda, com página de Internet e até nomes de arquivos (é um troço chato mesmo, mas é necessário).

  3. Olá Edivaldo , apareceu a seguinte mensagem.

    E: Impossível encontrar o pacote flashplugin-installer.
    E: Não foi possível encontrar o pacote através da expressão regular ‘flashplugin-installer.’

    Gostaria de saber como proceder?

  4. Bom dia!

    Atualizei o Ubuntu de 13.10 para 14.04 através do Manager Update do próprio sistema, e após dois dias, ele não reconhece mais as portas USB.

    Gostaria de pedir uma ajuda por favor?

    Saída do comando lsusb:

    Bus 002 Device 004: ID 0cf3:e004 Atheros Communications, Inc.
    Bus 002 Device 002: ID 8087:0024 Intel Corp. Integrated Rate Matching Hub
    Bus 002 Device 001: ID 1d6b:0002 Linux Foundation 2.0 root hub
    Bus 001 Device 005: ID 0c45:648b Microdia Integrated Webcam
    Bus 001 Device 004: ID 0bda:0129 Realtek Semiconductor Corp. RTS5129 Card Reader Controller
    Bus 001 Device 003: ID 138a:0011 Validity Sensors, Inc. VFS5011 Fingerprint Reader
    Bus 001 Device 002: ID 8087:0024 Intel Corp. Integrated Rate Matching Hub
    Bus 001 Device 001: ID 1d6b:0002 Linux Foundation 2.0 root hub
    Bus 004 Device 001: ID 1d6b:0003 Linux Foundation 3.0 root hub
    Bus 003 Device 001: ID 1d6b:0002 Linux Foundation 2.0 root hub

    Eu sinceramente não consigo entender porque não funciona.

  5. Engraçado, estou com o Lubuntu desde o alfa, no alfa me surpreendi pois não houve nenhum erro bizarro, justamente quando chega na versão final o responsável ou responsáveis pelo desenvolvimento do Lubuntu nos “presenteia” com o desaparecimento do Network Manager, corrigi aqui com a sua dica Edivaldo, muito obrigado! não creio que eles corrijam tal bug pois é um bug que está explícito, só quem não usa internet não perceberia, mesmo assim até hoje nada de correção oficial.

  6. Olá Edivaldo. Gostei bastante do Ubuntu, só que tenho tido um problema com relação a internet wifi e fazendo algumas pesquisas vi que muita gente também tem.

    O problema é com a placa wireless Atheros AR9485, que no meu caso não está funcionando 100%. A conexão fica uns 40% mais lenta no Ubuntu comparado ao Windows 8.

    Por acaso você tem conhecimento sobre esses casos e saberia dizer o que dá pra fazer?

    Obrigado.

  7. Fala Edivaldo estou com o LUBUNTU 14.04 LTS numnetbook ASUS EeeP7 como faco para insalar o restricted-extra pelo terminal. E para fazer funcionar a webcam no facebook.
    Valleu fico no aguardo…AntonioCarlos

  8. Edivaldo, o libav-tools já estava instalado e mesmo assim o WinFF e o
    Selene não funcionam. No WinFF o erro é: incapaz de encontrar o ffmpeg
    nem o avconv

    Claro que não deixo de visitar. Na verdade é o blog sobre ubuntu que mais visito.

  9. Bom Dia Edivaldo,

    Instalei o Ubuntu 14.04 e percebi que o LibreOffice Writer está com sua janela bugada… Ao menos no meu Note. Interessante que o Calc, o Base, o Impress funcionam perfeitamente… É só o Writer e a janela principal do programa.
    Não aparece as opções expandir, minimizar e fechar na janela… e o programa só ocupa parte da tela.
    Você observou isto? Teria alguma sugestão de como resolver?
    Obrigado e parabéns pelo Site.

    Marcelo David

  10. Olá tudo bom? Instalei o Ubuntu 14.04 junto com o windows 8, mais estou sentindo as páginas pesadas pra abrir, está demorando muito pra carregar, o que pode ser? Abraço.

  11. Bom dia Edivaldo, gostaria de saber duas coisas:
    1 – Tentei fazer o WinFF funcionar para converter arquivos multimídia, porém o Ubuntu não traz mais o ffmpeg e o substituiu pelo avconv. Como faço pra instalar o avconv?
    OBS: já tentei instalar o ffmpeg pelo ppa mas não funciona tb.

    2 – Eu ADOREI a ideia das páginas com os resumos de 2013 e 2014 (me guio por ela qdo preciso de ajuda), Tem algum comando do wget para eu poder baixar os conteúdos dessas páginas e guardá-los?

    Agradecido,

  12. Bom dia, Edivaldo!

    Encontro o seguinte erro:

    sudo apt-get install libavformat-extra-53 libavcodec-extra-53

    Reading package lists… Done

    Building dependency tree

    Reading state information… Done

    Package libavcodec-extra-53 is not available, but is referred to by another package.

    This may mean that the package is missing, has been obsoleted, or

    is only available from another source

    However the following packages replace it:

    libav-tools:i386 libav-tools

    Package libavformat-extra-53 is not available, but is referred to by another package.

    This may mean that the package is missing, has been obsoleted, or

    is only available from another source

    E: Package ‘libavformat-extra-53’ has no installation candidate

    E: Package ‘libavcodec-extra-53’ has no installation candidate

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.