Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Parrot 4.10 lançado com uma edição Xfce, AnonSurf 3.0 e Metasploit 6.0

E foi lançado o Parrot 4.10 com uma edição Xfce, AnonSurf 3.0, Metasploit 6.0 e outros recursos. Confira as novidades e descubra onde baixar a distro.

Parrot (anteriormente Parrot Security OS) é uma distribuição baseada em Debian e orientada à segurança, com uma coleção de utilitários projetados para testes de penetração, análise forense de computadores, engenharia reversa, hacking, privacidade, anonimato e criptografia.

Esse sistema é uma distribuição de release, foi desenvolvido pela Frozenbox, e vem com o MATE como o ambiente de desktop padrão.

Agora, a ParrotSecurity anunciou a disponibilidade geral da distribuição Parrot 4.10.

Novidades do Parrot 4.10

Parrot 4.10 lançado com uma edição Xfce, AnonSurf 3.0 e Metasploit 6.0
Parrot 4.10 lançado com uma edição Xfce, AnonSurf 3.0 e Metasploit 6.0

Chegando quatro meses após o lançamento do Parrot 4.9, a versão 4.10 é uma atualização massiva que apresenta vários novos recursos, ferramentas de hacking atualizadas e uma edição totalmente nova com o ambiente de desktop Xfce leve.

Sim. Conheça o Parrot Xfce Edition, a primeira edição do Parrot Security OS com o melhor e mais recente ambiente de desktop Xfce 4.14 por padrão, que agora é oficialmente suportado pelo ParrotSecurity em seus repositórios.

Sob o capô, o Parrot 4.10 agora é alimentado pela série do kernel Linux 5.7, que traz importantes melhorias de hardware, GCC 10.1 e 9.3, Python 3.8, GO 1.14, bem como todas as atualizações de segurança mais recentes dos repositórios do Debian 10 Buster.

O Parrot Xfce Edition vem com as mesmas ferramentas de hacking que também estão presentes na edição principal do MATE e no sabor KDE Plasma, mas oferece a opção de usar o Xfce como ambiente de desktop padrão, se preferir.

O Parrot 4.10 também vem com atualizações importantes, incluindo o modo anônimo AnonSurf 3.0, um grande lançamento que melhora a estabilidade e confiabilidade geral e que agora vem com três módulos separados, incluindo GUI, daemon e utilitários.

A interface do AnonSurf é escrita em GTK e permite que você tenha controle total sobre o comportamento do AnonSurf, como iniciar, parar, recarregar ou configurar o modo anônimo.

Por outro lado, o novo daemon AnonSurf cuida dos processos em execução em segundo plano, desligando-os automaticamente quando você desliga o computador com o AnonSurf ativado.

Também incluído neste lançamento está o mais recente software de teste de penetração Metasploit 6.0, uma atualização massiva que introduz criptografia ponta a ponta nas comunicações Meterpreter, suporte ao cliente SMBv3, bem como funcionalidade evasiva aprimorada por meio da implementação da rotina de geração de carga polimórfica.

Por fim, o software dnstool foi atualizado para oferecer aos usuários melhor controle sobre o comportamento da resolução DNS em todo o sistema, Greenbone Security Manager 11 e OpenVAS 7.

Para saber mais sobre essa versão da distribuição, acesse a nota de lançamento.

Baixe e experimente o Parrot 4.10

Você pode baixar o Parrot como edições Home e Security de 64 bits com os desktops MATE, KDE ou Xfce agora mesmo no site oficial, onde você também encontrará containers Docker e imagens OVA para executar o Parrot em uma máquina virtual ou em um container .

As imagem ISO do Parrot 4.10 já pode ser baixada acessando a página de download da distribuição.
Ou diretamente nesses endereços:
Parrot 4.10 MATE Parrot 4.10 KDE
Parrot 4.10 KDE
Parrot 4.10 Xfce

Verifique se a imagem ISO está corrompida

Antes de gravar a imagem ISO que você baixou, verifique se ela está corrompida usando o tutorial abaixo:
Como verificar se uma imagem ISO está corrompida

Como gravar uma imagem ISO no Linux

Quem precisar gravar a imagem ISO após o download, pode usar esse tutorial do blog:

Como gravar uma imagem ISO Usando o Nautilus
Como gravar uma imagem ISO usando o Terminal
Como criar um pendrive de instalação
Como criar um pendrive inicializável com GNOME Disks
Como criar um pendrive inicializável com o Etcher no Linux

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.