Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

PipeWire 0.3.43 lançado com muitas correções

E foi lançado o PipeWire 0.3.43 com muitas correções. Confira as novidades dessa atualização e veja com instalar no Linux.

O Linux não tem estrutura multimídia unificada para troca de conteúdo multimídia entre aplicativos ou mesmo dispositivos.

O PipeWire, ele foi originalmente criado para lidar apenas com o acesso a recursos de vídeo e coexistir com o PulseAudio, mas acabou lidando com qualquer tipo de mídia, a ponto de planejar a substituição completa do PulseAudio.

O PipeWire pode ser usado como um servidor de áudio, semelhante ao PulseAudio e JACK.

Seu objetivo é substituir o PulseAudio e o JACK, fornecendo uma implementação de servidor compatível com o PulseAudio e bibliotecas compatíveis com ABI para clientes JACK.

PipeWire é um projeto que estende o alcance do PulseAudio ao processar qualquer transmissão multimídia e pode misturar e redirecionar transmissões com vídeo, além de oferecer opções para gerenciar fontes de vídeo, como dispositivos de captura de vídeo, webcams ou conteúdo de tela gerado por aplicativos.

Por exemplo, o PipeWire torna possível organizar a colaboração de vários aplicativos com uma webcam e resolve problemas com a captura segura do conteúdo da tela e o acesso remoto à tela em um ambiente de Wayland.

O PipeWire também pode atuar como um servidor de som que fornece latência e funcionalidade mínimas que combinam os recursos do PulseAudio e JACK, mesmo levando em consideração as necessidades de sistemas profissionais de processamento de som, os quais a PulseAudio não pode reivindicar.

Além disso, o PipeWire oferece um modelo de segurança avançado que permite o controle de acesso no nível de dispositivos individuais e transmissões específicas e simplifica a organização do envio de som e vídeo de e para contêineres isolados.

Um dos principais objetivos é oferecer suporte a aplicativos independentes no formato Flatpak e trabalhar na pilha de gráficos baseada em Wayland.

O projeto é suportado pelo Gnome e já é usado ativamente no Fedora para gravar streaming de tela e compartilhamento de tela em ambientes baseados em Wayland.

Agora, PipeWire 0.3.43 foi lançado com muitas correções.

Novidades do PipeWire 0.3.43

PipeWire 0.3.43 lançado com muitas correções
PipeWire 0.3.43 lançado com muitas correções

Esperançosamente, 2022 será o ano em que o PipeWire se tornará comum nas distribuições Linux de desktop para o gerenciamento de fluxos de áudio/vídeo.

Os novos lançamentos do PipeWire funcionam rapidamente para resolver as lacunas restantes nesta solução liderada pela Red Hat e garantir que ela possa atender aos casos de uso anteriormente tratados por empresas como o PulseAudio e JACK.

PipeWire 0.3.43 é um lançamento pontual mais recente para corrigir problemas pendentes e outras melhorias de compatibilidade, particularmente em torno do manuseio de JACK/ALSA/PulseAudio. Algumas das alterações do PipeWire 0.3.43 incluem:

  • Aplicativos Flatpak como a estação de trabalho de áudio digital Ardour podem remover links novamente.
  • Muitas correções no código do servidor PulseAudio, incluindo menor uso de memória e possíveis correções de travamento.
  • Mudanças de quantum e taxa agora são aplicadas imediatamente quando o driver está ocioso.
  • O código ALSA agora permite o tratamento de múltiplas taxas por padrão. O código ALSA também melhorou a latência para dispositivos USB.
  • O código do servidor PulseAudio deve melhorar o manuseio de mais de 32 canais de áudio.

Para saber mais sobre essa versão do PipeWire, acesse a nota de lançamento.

Como instalar ou atualizar o PipeWire

A instalação através dos repositórios pode ser feita via Central de programas ou usando o comando abaixo:

sudo apt install pipewire

Enquanto, para aqueles que preferem instalar esta nova versão, eles terão que compilar o código em seu sistema.

Então, para instalar a versão mais recente do PipeWire nas principais distribuições Linux, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Baixe o código fonte do PipeWire com esse comando (é necessário ter o Git instalado);

git clone https://github.com/PipeWire/pipewire.git

Passo 3. Em seguida, prepare o sistema para a compilação do código fonte;

./autogen.sh --prefix=$PREFIX

Passo 4. E agora, compile;

make

Passo 5. E então, instale;

make install

Passo 6. Finalmente, você pode testar o PipeWire com o seguinte comando;

make run

Finalmente, você pode consultar a documentação e outras informações nesse endereço.

Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.