Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Qt Company está desenvolvendo um gerenciador de pacotes para Qt

E para simplificar a instalação de bibliotecas adicionais, a Qt Company está desenvolvendo um gerenciador de pacotes para Qt.

A Qt Company anunciou há vários dias em um post de blog que pretende incluir um gerenciador de pacotes no instalador online do Qt, que ajudará a simplificar a instalação de bibliotecas adicionais no Qt 6.

Qt Company está desenvolvendo um gerenciador de pacotes para Qt

Qt Company está desenvolvendo um gerenciador de pacotes para Qt
Qt Company está desenvolvendo um gerenciador de pacotes para Qt

Como base, será utilizado o gerenciador de pacotes Conan, projetado para distribuir bibliotecas em C/C++ e possui uma arquitetura descentralizada que permite distribuir bibliotecas a partir de seu servidor.

O gerenciador de pacotes deve permitir que os usuários usem módulos adicionais em um repositório externo sem sobrecarregar ou complicar o conjunto básico.

Na primeira fase, está prevista a distribuição de Qt Network Authorization, Qt Image Formats e módulos Qt 3D, mas com o lançamento do Qt 6 em dezembro, o número de módulos aumentará.

Além de carregar módulos adicionais fornecidos por desenvolvedores Qt, o gerenciador de pacotes também pode ser usado para obter bibliotecas de fornecedores externos.

Com o Qt 6, queremos fornecer mais flexibilidade tirando proveito de um gerenciador de pacotes além do instalador online do Qt. A nova funcionalidade do gerenciador de pacotes, baseada no conan.io (https://conan.io), torna possível fornecer mais pacotes aos usuários sem aumentar a complexidade da linha de base do Qt.

Além dos pacotes fornecidos pelo Qt, o gerenciador de pacotes pode ser usado para obter conteúdo de outras fontes.

Inicialmente, temos três bibliotecas adicionais fornecidas por meio do gerenciador de pacotes: Rede de Autorização Qt, formatos de imagem Qt e Qt 3D.

Mais bibliotecas adicionais estarão disponíveis nas próximas versões do Qt 6.

No momento, estamos aproveitando as vantagens do sistema de entrega Qt existente como backend para as bibliotecas adicionais disponíveis através do gerenciador de pacotes. Assim como o Qt 6.0, o trabalho atual ainda está em beta e todos os comentários são bem-vindos.

É importante mencionar que os arquivos de perfil do Conan e as receitas de compilação estão atualmente sendo trabalhados para os objetivos do Android e iOS.

Além disso, a Qt Company lançou o Qt for MCU 1.5, uma revisão da estrutura Qt para microcontroladores e dispositivos de baixo consumo de energia.

O pacote permite que você crie aplicativos gráficos para uma variedade de eletrônicos de consumo, dispositivos vestíveis, equipamentos industriais e sistemas domésticos inteligentes.

O desenvolvimento é realizado usando a API familiar e ferramentas de desenvolvimento padrão usadas para criar GUIs abrangentes para sistemas de desktop.

Tanto a API C++ quanto a QML podem ser usadas com os widgets Qt Quick Controls reprojetados para telas pequenas. Para obter alto desempenho, os scripts QML são traduzidos em código C++ e a renderização é feita usando um mecanismo gráfico separado, Qt Quick Ultralite (QUL), que é otimizado para criar interfaces gráficas com uma pequena quantidade de RAM e recursos de processador.

O mecanismo foi projetado com microcontroladores ARM Cortex-M em mente e oferece suporte a aceleradores gráficos 2D, como PxP em chips NXP i.MX RT1050, Chrom-Art em chips STM32F769i e RGL em chips Renesas RH850.

É por isso que introduzimos no Qt para MCUs 1.5 um conjunto completamente novo de APIs que permitem essa integração.

Foi mencionado que consiste principalmente em duas partes:

O namespace da plataforma expõe as diferentes funções abstratas que você deve implementar. Estas são as funções que o mecanismo Qt Quick Ultralite chama para interagir com o hardware. São 18 para implementar no máximo, alguns deles são opcionais.

O namespace PlatformInterface fornece todas as APIs de que você precisa em seu código de adaptação de plataforma para chamar o mecanismo novamente, por exemplo, para lidar com eventos de toque recebidos do driver da tela de toque ou para acionar uma atualização de mecanismo baseada em cronômetro ou por outros meios.

Você nem sempre terá que implementar todos os recursos da plataforma ao migrar o Qt Quick Ultralite para o hardware. O Qt SDK para MCU inclui o código-fonte para todas as adaptações de plataforma, o que significa que se você precisar adaptar o Qt Quick Ultralite a uma placa personalizada baseada em um dos MCUs suportados, ou se você precisar portar um novo MCU de uma família compatível.

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.