Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Rclone 1.56.0 lançado com novo comando Serve Docker, e muito mais

E foi lançado o Rclone 1.56.0 com novo comando Serve Docker, e muito mais. Confira todas as novidades e veja como instalar no Linux.

O Rclone é um programa de linha de comando gratuito e de código aberto para sincronizar arquivos e pastas de e para serviços de armazenamento em nuvem como Amazon Drive e S3, Google Drive/Fotos e armazenamento em nuvem, Dropbox, Nextcloud, Microsoft OneDrive, DigitalOcean Spaces, pCloud, Mega, Yandex Disk e muitos outros (com WebDAV e SFTP também são suportados), mais importante ainda, está disponível para Linux, macOS, * BSD, Solaris e Windows.

A ferramenta apresenta back-end de criptografia, cache e união (semelhante ao UnionFS), uma GUI experimental baseada na Web interna (adicionada na versão 1.49), downloads multithread para o disco local, preserva registros de data e hora nos arquivos e possui suporte parcial à sincronização em um arquivo inteiro.

Rclone é um gerenciador de armazenamento em nuvem de linha de comando. Você pode usá-lo para gerenciar vários provedores de armazenamento em nuvem a partir da linha de comando, o que permite usar os equivalentes de nuvem de comandos Unix como rsync, cp, mv, mount, ls, ncdu, tree e assim por diante.

Existem alguns programas de GUI de terceiros que facilitam o gerenciamento do Rclone, incluindo o Rclone Browser (fork atualizado), que roda em Linux, macOS e Windows.

Você pode usá-lo para sincronizar arquivos e diretórios de e para serviços de armazenamento em nuvem (incluindo diretamente entre armazenamentos em nuvem) com criptografia opcional, montar um armazenamento remoto localmente usando seu suporte FUSE, servir arquivos locais ou remotos por HTTP, WebDav, FTP, SFTP ou DLNA e muito mais.

Quanto aos provedores de armazenamento em nuvem com suporte, Rclone oferece suporte a mais de 40 serviços, incluindo Google Drive, Amazon Drive e S3, Dropbox, Microsoft OneDrive, Yandex Disk, NextCloud, Box, pCloud e muito mais. Ele roda em Linux, macOS, Microsoft Windows, * BSD e Solaris.

O Rclone também fornece suporte opcional à montagem do FUSE, o que significa que você pode usá-lo para montar qualquer um dos controles remotos suportados (sistemas de armazenamento em nuvem) como um sistema de arquivos.

Agora, o projeto lançou mais uma atualização desse software, o Rclone 1.56.0, que inclui alguns novos recursos importantes.

Novidades do Rclone 1.56.0

Rclone 1.56.0 lançado com novo comando Serve Docker, e muito mais
Rclone 1.56.0 lançado com novo comando Serve Docker, e muito mais

No Rclone 1.56.0, há um novo back-end, novos comandos incluindo Docker serve, um sistema de configuração retrabalhado e também uma nova biblioteca C librclone.

O Rclone 1.56.0 mais recente vem com alguns novos comandos, incluindo um comando serve docker que implementa a API do plugin de volume do Docker, permitindo que o Docker use Rclone como um mecanismo de armazenamento de dados para vários provedores de nuvem e um comando de checksum para verificar arquivos na fonte um arquivo SUM (MD5, SHA1, etc).

Outra mudança que vale a pena mencionar que vem com o Rclone 1.56.0 mais recente é um sistema de configuração retrabalhado.

Isso foi feito para que possa ser usado de forma não interativa por meio de cli e RC API.

É importante notar que esta alteração afeta todos os back-ends, por isso pode causar interrupções nas configurações anteriores! Se algo não funcionar, envie um relatório de bug.

Esta versão do Rclone também inclui o librclone que exporta o Rclone RC (API de controle remoto) como uma biblioteca C, permitindo que os desenvolvedores integrem os recursos do Rclone em seus aplicativos. Isso até suporta Android e Gomobile.

Outras mudanças no Rclone 1.56.0 incluem:

  • Novo backend para Uptobox
  • VFS: Adicionar redefinição de cache para manipulação –vfs-cache-max-size no intervalo de pesquisa de cache
  • Local: Sempre use readlink para ler o tamanho do symlink para melhor compatibilidade
  • Drive: mude para a API de drives para procurar drives compartilhados
  • Dropbox: Adicionar sinalizador –dropbox-batch-mode para acelerar o upload
  • SFTP: corrija a regressão de desempenho reativando gravações simultâneas
  • HTTP: substitua httplib por lib/http

Para saber mais sobre essa versão do Rclone acesse o changelog.

Como instalar ou atualizar o Rclone 1.51

A página de download inclui binários para Linux (incluindo binários genéricos, DEB para Debian/Ubuntu e outros da família Debian e RPM para RedHat/Fedora/openSUSE), macOS e *BSD, além de um script genérico para baixar automaticamente o Rclone e configurar tudo. Você também vai querer ler a documentação do Rclone.

E, finalmente, em outras distribuições Linux, você precisará usar o Rclone Browser, para instalar ele (e o Rclone), use esse tutorial:
Use vários serviços de armazenamento na nuvem com RcloneBrowser

Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.