Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Samba 4.15 lançado com módulos de sistema de arquivos virtuais modernizados

E foi lançado o Samba 4.15 com módulos de sistema de arquivos virtuais modernizados, e mais. Confira todas as novidades e atualize.

O Samba 4 é um servidor multifuncional, que também fornece a implementação de um servidor de arquivos, serviço de impressão e servidor de autenticação (winbind).

Ele atua como um serviço oferecendo uma implementação completa de um controlador e serviço de domínio do Active Directory, compatível com a implementação do Windows 2000 e capaz de servir todas as versões dos clientes Windows compatíveis com a Microsoft, incluindo o Windows 10.

Em resumo, o Samba é um software de código aberto que fornece serviços de impressão e arquivos contínuos para clientes de protocolo SMB/CIFS.

Ele permite a interoperabilidade entre servidores Linux/Unix e clientes baseados em Windows. O software é baseado no protocolo cliente/servidor comum de Server Message Block (SMB) e Common Internet File System (CIFS).

Para simplificar, o Samba pode ajudar as máquinas Windows e Linux/Unix a coexistirem na mesma rede. Ele permite que os arquivos sejam compartilhados entre os sistemas Windows e Linux / Unix de maneira simples e fácil.

Para quem não conhece, o protocolo SMB foi projetado para permitir que os computadores leiam e gravem arquivos em um host remoto em uma rede local (LAN). Já o CIFS é uma implementação particular do protocolo SMB, criado pela Microsoft.

Para aqueles que usam o Samba como a implementação de código aberto do SMB/CIFS e permitindo o compartilhamento de arquivos/impressão com sistemas Microsoft Windows, o Samba 4.15 agora está disponível como o lançamento de recurso mais recente do projeto.

Novidades do Samba 4.15

Samba 4.15 lançado com módulos de sistema de arquivos virtuais modernizados
Samba 4.15 lançado com módulos de sistema de arquivos virtuais modernizados

O esforço para modernizar a interface VFS do Samba está completo e o Samba 4.15 vem com um VFS modernizado. O VFS (Virtual File System) no Samba permite que os administradores estendam a funcionalidade do Samba por meio de módulos.

Até agora, qualquer cliente poderia usar uma solicitação de transferência de zona DNS para o servidor de ligação e obter uma resposta do Samba.

Agora, no Samba 4.15 o comportamento padrão será negar essas solicitações. Duas novas opções foram adicionadas para gerenciar a lista de clientes autorizados/negados para solicitações de transferência de zona.

Para ser aceita, a solicitação deve ser emitida por um cliente que esteja na lista de permissões e NÃO na lista de negações.

Outra mudança importante é que o suporte a vários canais de servidor não é mais experimental. Esta opção é habilitada por padrão a partir do Samba 4.15. Devido às dependências das APIs do kernel, só é possível usar este recurso no Linux e FreeBSD por enquanto.

No Samba 4.15, um novo analisador de linha de comando foi implementado com verificação de integridade. Além disso, a interface da linha de comando foi simplificada e fornece melhor controle para criptografia, assinatura e kerberos.

Para saber mais sobre essa versão do Samba, acesse a nota de lançamento.

Como instalar ou atualizar

Para instalar a versão mais recente do Samba nas principais distribuições Linux, use o gerenciador de pacotes dela. E para atualizar, apenas aguarde a atualização dele aparecer no seu sistema e execute o update.

Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.