Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Teremos os primeiros celulares baseados em RISC-V em 2022?

A revelação um dispositivo móvel rodando Android 10 da Sipeed abre espaço para a pergunta: Teremos os primeiros celulares baseados em RISC-V em 2022?

A Sipeed tuitou um vídeo curto, mas significativo. Mostrava um dispositivo móvel rodando Android 10. Isso é algo que pode parecer normal, mas a verdade é que é algo extraordinário, já que não rodava na arquitetura Arm, mas usava um chip baseado em RISC-V.


Esta empresa, se tudo correr bem, pretende lançar os primeiros modelos deste protótipo em 2022. Nessa data teríamos os primeiros celulares RISC-V RV64.

Teremos os primeiros celulares baseados em RISC-V em 2022?

Teremos os primeiros celulares baseados em RISC-V em 2022?
Teremos os primeiros celulares baseados em RISC-V em 2022?

Embora ainda seja cedo para ver o mercado inundado de modelos de tablets e smartphones com esta arquitetura, mas esta novidade já significa lançar a primeira pedra para um futuro promissor.

Há algum tempo, o Alibaba chinês conseguia rodar o Android no RISC-V. Isso foi há um ano, com a placa T-Head XuanTie baseada em chip com este ISA.

Agora, a Sipeed vai um passo além e conseguiu usar o Android 10 neste dispositivo móvel com tela sensível ao toque de 7″, também usando uma placa-mãe XuanTie C901, e embora a aparência pareça um pouco áspera em comparação com smartphones modernos, trata-se apenas de um protótipo.

O chip incluído daria a eles um desempenho ainda melhor do que alguns dispositivos móveis com chips quad-core ARM Cortex A-73, o que não é nada ruim.

Ou seja, eles seriam semelhantes ao Qualcomm Snapdragon 662 ou 663, conforme rumores. No momento não se sabe muito mais, e ele não tem muita certeza de que em 2022, dada a escassez de chips, eles poderão lançá-lo à venda…

Por fim, vale de enfatizar que, embora este dispositivo móvel não alcance grandes massas, é importante que ele exista para que muitos desenvolvedores comecem a portar seus aplicativos para esta arquitetura e tornar o ecossistema cada vez mais rico. Lembre-se de que, por melhor que seja um ISA, sem software disponível ele não terá sucesso.

Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.