Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

WINE 6.3 lançado sem grandes novidades, mas muitos patches de baixo nível

O projeto Wine lançou o Wine 6.3 sem grandes novidades, mas muitos patches de baixo nível. Confira as novidades e veja como instalar ou atualizar.

O Wine (Wine Is Not an Emulator, ou Wine não é um emulador) é um software livre e de código aberto, que tem como objetivo permitir que os aplicativos desenvolvidos para Microsoft Windows possam ser executados no Linux, Mac, FreeBSD e Solaris.

Sendo um pouco mais técnico, o Wine é uma camada de compatibilidade que traduz as chamadas do sistema Windows para o Linux e usa algumas bibliotecas do Windows, na forma de arquivos .dll.

Por conta disso, esse programa é muito importante para ex-usuários do sistema operacional Windows ou para qualquer pessoa que ainda precisa usar os aplicativos desse sistema no Linux.

Agora, fiel ao seu compromisso a cada duas semanas, desde que não estejam perto do lançamento da versão estável, e quinze dias após a versão de desenvolvimento anterior, o WineHQ lançou o WINE 6.3.

Novidades do Wine 6.3

WINE 6.3 lançado sem grandes novidades, mas muitos patches de baixo nível
WINE 6.3 lançado sem grandes novidades, mas muitos patches de baixo nível

Embora essas versões geralmente introduzam centenas de mudanças, a maioria delas não são notáveis, e isso é algo que aconteceu especialmente esta semana, com um lançamento no qual a maioria são patches de baixo nível.

Na lista de novos recursos, geralmente mencionamos correções de bugs e alterações feitas, mas desta vez podemos ver apenas os segundos.

O WINE 6.3 não será o lançamento mais importante da história, pelo menos se olharmos para as características marcantes, mas as coisas mudam no trabalho que eles fizeram no intestino, com 455 mudanças no total.

Outras vezes podemos contar 200 ou menos, por isso desta vez, pelo menos em termos do que se vê menos, o trabalho duplicou em relação aos outros lançamentos.

Como de costume, WineHQ menciona apenas algumas alterações, mas gostaria de destacar o trabalho realizado por Alexandre Julliard, que sozinho foi responsável por 183 de todos os patches introduzidos nesta versão de desenvolvimento.

As mudanças destacadas nesta semana são:

  • Melhor suporte ao depurador na interface syscall do NT.
  • Biblioteca WineGStreamer convertida em PE.
  • Ainda mais suporte WinRT em WIDL.
  • Suporte opcional para IDs de construção.
  • Várias correções de bugs.

A próxima versão de desenvolvimento será o WINE 6.4 e, se não houver surpresas, que me atrevo a adiantar que não vão acontecer, visto que são pontuais no WineHQ, chegará no dia 12 de março.

Entre o que vai apresentar, a única coisa que podemos assegurar é que chegará com centenas de pequenas melhorias e correções como de costume.

Para saber mais sobre essa versão do WINE, acesse a nota de lançamento.

Como instalar ou atualizar o Wine

Os usuários interessados ​​já podem instalar o WINE a partir do código-fonte, disponível neste e neste outro endereço, ou nos binários que podem ser baixados aqui.

No link onde podemos baixar os binários, também há informações para adicionar o repositório oficial do projeto para receber esta e outras atualizações futuras assim que estiverem prontas para sistemas como Ubuntu/Debian ou Fedora, mas também para Android e macOS.

Para instalar a versão de desenvolvimento do Wine (instável), use esse tutorial:
Experimente os novos recursos do Wine mais rápido com Wine Staging no Ubuntu, Debian, Mint e Fedora

Para instalar o Wine estável, use esse tutorial:
Como instalar a versão mais recente do Wine

Para instalar a versão mais recente do Wine nas principais distribuições Linux, use esse tutorial:
Como instalar a versão mais recente do Wine no Linux
Como instalar o Wine no Fedora, CentOS, RHEL e derivadosComo instalar a versão mais recente do Wine no Ubuntu, Debian e derivados
Veja como instalar o Wine no Ubuntu 18.04 LTS ou superior e derivados

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.