Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Apple confirmou que seus futuros desktops e laptops usarão CPUs ARM

A WWDC 2020 chegou e nela, a Apple confirmou que seus futuros desktops e laptops usarão CPUs ARM. Confira os detalhes desse iniciativa.

Recentemente, falei sobre a possibilidade da Apple anunciar na WWDC 2020 que começaria a usar processadores ARM personalizados em seus computadores e notebooks.

Agora, a Apple finalmente confirmou o boato de que seus futuros laptops e computadores de mesa usarão silício interno com seus chips baseados em Arm, projetados sob medida.

Apple confirmou que seus futuros desktops e laptops usarão CPUs ARM

Apple confirmou que seus futuros desktops e laptops usarão CPUs ARM
Apple confirmou que seus futuros desktops e laptops usarão CPUs ARM

Antes do final do ano, o primeiro Mac com chips da Apple será lançado enquanto eles preveem um período de transição de dois anos até que todo o seu portfólio de produtos seja baseado em Arm.

A Apple está motivada, em parte, a usar seus chips internos para obter melhor eficiência de energia e melhor desempenho da GPU do que o que é alcançado atualmente por meio de seus processadores Intel.

A empresa confirmou que existem novos Macs baseados em Intel ainda em desenvolvimento e eles continuarão a oferecer suporte a versões futuras do macOS nas CPUs Intel nos próximos anos.

Esses MacBooks/iMacs baseados em Arm poderão executar aplicativos iOS/iPadOS sem modificações em conjunto com o macOS 10.16 “Big Sur”, que será lançado no final do ano.

Com o macOS Big Sur e o Xcode 12 baseados no LLVM Clang, a Apple está ampliando a capacidade dos binários de aplicativos Universal 2 para oferecer um único aplicativo executado com desempenho nativo no x86_64 e no Arm.

A Apple também mencionou o seguinte no comunicado de imprensa:

“Com a tecnologia de tradução do Rosetta 2, os usuários poderão executar aplicativos Mac existentes que ainda não foram atualizados, incluindo aqueles com plug-ins. A tecnologia de virtualização permite que os usuários executem o Linux.”

A Apple chegou a demonstrar a virtualização do Linux com o desktop GNOME Shell em execução como parte da palestra da WWDC 2020:

Mas, para o Linux bare metal em futuros Macs com SoCs da Apple, esse é provavelmente mais um obstáculo, além de todas as dificuldades dos últimos anos para executar distribuições Linux em MacBooks e iMacs e até Mac Minis.


O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.