Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Canonical diz que o suporte ao Ubuntu não será afetado pelo surto de coronavírus

Para acalmar seus clientes, a Canonical diz que o suporte ao Ubuntu não será afetado pelo surto de coronavírus. Confiras os detalhes da estratégia da empresa.

Diante da atual quarentena imposta na maioria dos países, muitas empresas estão colocndo seus funcionários para trabalharem remotamente a partir de suas casas. Um exemplo do mundo Linux, é a Canonical.

Canonical diz que o suporte ao Ubuntu não será afetado pelo surto de coronavírus
Canonical diz que o suporte ao Ubuntu não será afetado pelo surto de coronavírus

Por conta dessa estratégia, a Canonical diz que o Ubuntu e serviços de suporte de código aberto mais amplos não são afetados pelo surto de coronavírus, pois tudo está funcionando normalmente graças a uma série de medidas.

Canonical diz que o suporte ao Ubuntu não será afetado pelo surto de coronavírus

Em primeiro lugar, a Canonical diz que agora está trabalhando 100% remotamente “e pode sustentar essa postura indefinidamente”. Não apenas o fato de alguns funcionários já trabalharem remotamente, mas agora mais funcionários são solicitados a ficar em casa em meio ao surto de COVID-19.

Sobre isso, a Canonical disse o seguinte:

“Por padrão, com colegas remotos e uma política de trabalho de escritório flexível, a Canonical estava bem posicionada para os ajustes necessários globalmente para retardar a disseminação do COVID-19. Damos às nossas equipes espaço e tempo para garantir que os vulneráveis ​​próximos a eles sejam protegidos o máximo possível e para que eles tomem as providências necessárias para cuidar das crianças.”

“Transferimos as equipes que anteriormente trabalhavam em escritórios – finanças, design, vendas internas e ativação de dispositivos – para o trabalho remoto e designamos mentores para esses grupos para a transição.”

Engenheiros trabalhando em casa em mais de 40 países

Além disso, a Canonical diz que também está se preparando para a possibilidade de alguns de seus funcionários serem contaminados pelo novo coronavírus. Nesse caso, deseja que tudo continue funcionando normalmente.

A empresa afirma que:

“Planejamos que até 15% de nossos colegas não possam trabalhar a qualquer momento, seja pessoalmente doente ou cuidem de alguém da família que está doente. Todas as equipes de prestação de serviços têm a capacidade necessária e ajustaram os cronogramas de acordo.”

Mark Shuttleworth, CEO da Canonical, diz que a cobertura da atualização de segurança também não deve ser afetada pelo novo surto de coronavírus.

No que diz respeito ao suporte técnico, os engenheiros que trabalham em casa são distribuídos globalmente, com funcionários atualmente em mais de 40 países. Além disso, se uma região específica for afetada pelo COVID-19, os backups já serão preparados, com outras equipes de diferentes regiões prontas para intervir.

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.