Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Como funciona o desenvolvimento tecnológico das fichas de poker

Descubra como funciona o desenvolvimento tecnológico das fichas de poker e entenda esse importante item de jogos clássicos e online evoluiu.

Em qualquer cassino do mundo você encontrará fichas de poker e embora possam parecer apenas pedaços de plástico, existe uma tecnologia de ponta dentro de cada uma para ajudar os estabelecimentos a evitar fraudes.

Antigamente, quando elas ainda não tinham sido inventadas, itens valiosos como pepitas de ouro e moedas eram utilizados em seu lugar para apostar.

Com o valor dos objetos sendo discutível, e muitas vezes difícil de avaliar, a padronização foi necessária para permitir que os cassinos controlassem o que estava sendo apostado.

Como funciona o desenvolvimento tecnológico das fichas de poker

Como funciona o desenvolvimento tecnológico das fichas de poker
Como funciona o desenvolvimento tecnológico das fichas de poker

Atualmente elas são feitas de diferentes materiais, com marcas específicas de cada cassino, mas é o avanço tecnológico dos últimos anos que realmente surpreende.

Tecnologia RFID

Como funciona o desenvolvimento tecnológico das fichas de poker
Como funciona o desenvolvimento tecnológico das fichas de poker
Hoje em dia é impossível pensar em poker sem imaginar as famosas fichas de cassino. Mesmo nas plataformas online a reprodução digital é levada a sério.

A tecnologia RFID aumentou drasticamente a dificuldade de forjar fichas de poker, mas no que ela consiste exatamente?

Apesar de parecer apenas um simples plástico, a composição das fichas de poker usadas em cassinos dispõem dessa tecnologia chamada RFID (Radio Frequency Identification), que significa ‘identificação por radiofrequência’.

Um olhar mais atento sobre como as fichas são feitas nos revela o uso de microchips que permitem que leitores RFID captem sua frequência de rádio.

Isso torna ainda mais difícil fazer réplicas e evita tentativas de roubo e fraude. E também impede que os potenciais ladrões lucrem com os microchips desses objetos. Se alguém por exemplo, roubar as fichas e tentar vendê-las, o cassino pode desligar o transmissor das mesmas, deixando-as sem valor.

Cada microchip é etiquetado eletronicamente para conter informações importantes que incluem a atividade e também o seu valor. Eles possuem números de série distintos que podem ser facilmente reconhecidos pelos leitores RFID.

Todas as mesas de poker atuais possuem sensores RFID. Esses sensores permitem que os revendedores determinem com precisão o valor dos chips, agilizem os jogos e avaliem a autenticidade dos chips dos jogadores.

A tecnologia RFID está presente em baixa frequência e alta frequência. Os chips RFID de baixa frequência (125 KHz) são os melhores para fins de rastreamento, contagem, autenticação, inventário e segurança.

Já os RFID de alta frequência (13,56 MHz) combinam os benefícios de baixa frequência com recursos sofisticados de rastreamento de jogadores que podem ser integrados a outros sistemas do cassino.

O processo de fabricação de fichas de poker

Atualmente a grande maioria das fichas chips é feita de um composto de cerâmica. Elas têm números e pesam aproximadamente 10 gramas. Outra tecnologia das fichas de poker é a impressão de marcas de segurança ultravioleta.

Este recurso também evita a sua falsificação, pois permite a impressão de uma marca única de segurança UV com uma tinta mista infravermelha e ultravioleta. A olho nu, esses sinais são invisíveis, mas sob uma luz de emissão UV ou IR, eles se tornam visíveis. A codificação serial também aumenta a segurança dos vários produtos usados nos chips.

Como não poderia ser diferente, os gastos com tecnologia têm um preço alto a pagar. Cada ficha RFID custa quase o dobro do valor das normais.

Essa quantia também não inclui os equipamentos que precisam ser adquiridos, como leitores RFID, computadores e hardware de rede. No entanto, embora a segurança seja o benefício frequentemente citado nessa inovação, as vantagens da RFID vão muito além.

Além da falsificação de chips ser quase impossível, todo esse investimento torna o processo muito mais fácil para os gerentes de cassino calcularem a porcentagem de vitórias, perdas e apostas dos jogadores.

Isso também é uma forma incrivelmente precisa de medir a atividade no estabelecimento. Ao ver quantas modalidades são jogadas por hora, a tecnologia pode avaliar a velocidade e a produtividade de cada uma.

A RFID também é capaz de rastrear quanto cada mesa está ganhando ou perdendo e permite que os cassinos otimizem os lucros totais. Um investimento caro, mas com certeza benéfico.

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.