Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

FBI consegue traçar perfil de alguém usando apenas uma foto

Graças ao software Clearview AI, o FBI consegue traçar perfil de alguém usando apenas uma foto. Confira os detalhes e as polêmicas desse novo recurso.

O FBI pode ter dificuldade em invadir iPhones bloqueados, mas, por outro lado, encontrar o nome, endereço e outros detalhes de alguém andando na rua é algo que ele pode fazer com facilidade.

FBI consegue traçar perfil de alguém usando apenas uma foto
FBI consegue traçar perfil de alguém usando apenas uma foto

E tudo graças ao software desenvolvido por uma empresa chamada Clearview AI, que criou uma solução muito avançada que depende apenas do reconhecimento facial para criar perfil para praticamente qualquer pessoa.

FBI consegue traçar perfil de alguém usando apenas uma foto

Um relatório do NYT revela que o aplicativo Clearview AI está sendo usado atualmente por várias agências policiais nos Estados Unidos, incluindo o próprio FBI.

O que o Clearview faz é confiar na foto de uma pessoa para procurar detalhes pessoais, como nome e endereço residencial, todos usando nada além de dados coletados de uma ampla variedade de fontes públicas.

Por exemplo, o Clearview digitalizou o Facebook, YouTube, Venmo e outros sites sociais grandes para criar perfis e, usando o reconhecimento facial, pode encontrar mais informações sobre uma pessoa com uma verificação rápida.

O que convenceu o FBI a usar o software Clearview foi o tamanho do banco de dados.

De acordo com o referido relatório, a Clearview atualmente possui 3 bilhões de fotos em seu banco de dados, enquanto a solução do FBI, que também inclui fotos de passaporte e carteira de motorista, possui menos de 650 milhões de imagens.

As agências policiais afirmam que podem usar o Clearview AI para uma ampla variedade de crimes, incluindo não apenas terrorismo e assassinato, mas também coisas mais simples, como furtos em lojas.

Mas, embora a Clearview tenha desenvolvido seu software especificamente para a polícia, existe a preocupação típica de que uma solução desse tipo possa acabar em mãos erradas, permitindo que praticamente qualquer pessoa identifique pessoas andando por aí.

A tecnologia de reconhecimento facial tornou-se mais comumente usada em uma ampla variedade de cenários, e as autoridades de todo o mundo, uma a uma, adotam-na para serviços públicos.

Mais recentemente, no entanto, a União Europeia pediu uma proibição de cinco anos ao reconhecimento facial, exigindo regulamentos adicionais que impediriam seu abuso.

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.