Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Lakka 4.1 lançado com RetroArch 1.10.2 e kernel 5.10.109

E foi lançado o Lakka 4.1 com RetroArch 1.10.2 e kernel 5.10.109, e muito mais. Confira as novidades e descubra onde baixar a distribuição.

Lakka é uma distribuição Linux leve que promete transformar um pequeno computador em um console de jogos completo. O projeto é uma modificação do kit de distribuição LibreELEC, que foi originalmente desenvolvido para a criação de home theaters.

Resumindo, distro é baseada no LibreELEC e executa o emulador de console RetroArch, que fornece emulação de uma ampla gama de dispositivos e oferece suporte a recursos avançados, como jogos multijogador, salvar estado, melhorar a imagem de jogos antigos com shaders, rebobinar jogos, hot plugging gamepads e streaming de vídeo.

Os consoles emulados incluem Atari 2600/7800/Jaguar/Lynx, Game Boy, Mega Drive, NES, Nintendo 64/DS, PCEngine, PSP, Sega 32X/CD, SuperNES, etc. Suporta gamepads de consoles de jogos existentes, incluindo Playstation 3, Dualshock 3 , 8bitdo, Nintendo Switch, XBox 1 e XBox360.

Por conta disso, essa distribuição é capaz de executar em uma variedade de hardware, incluindo computadores pessoais, placas Raspberry Pi e dispositivos WeTek Play.

Além disso, as compilações Lakka são geradas para plataformas i386, x86_64 (Intel, NVIDIA ou GPUs AMD), Raspberry Pi 1-4, Orange Pi, Cubieboard, Cubieboard2, Cubietruck, Banana Pi, Hummingboard, Cubox-i, Odroid C1/C1+/XU3/XU4 e etc.

Lakka permite a você transformar computadores, decodificadores ou computadores de placa única em um console de jogo completo para rodar jogos retrô.

Enfim, para instalar, basta gravar a distribuição em um cartão SD ou unidade USB, conectar um gamepad e inicializar o sistema.

E, agora, foi anunciado o lançamento da nova versão do Lakka 4.1.

Novidades do Lakka 4.1

Lakka 4.1 lançado com RetroArch 1.10.2 e kernel 5.10.109
Lakka 4.1 lançado com RetroArch 1.10.2 e kernel 5.10.109

Lakka 4.1 é uma versão na qual foram feitas algumas alterações e atualizações dos pacotes do sistema, dos quais se destaca o Kernel atualizado para 5.10.109, drivers Mesa para versão 22.0.1, RetroArch para versão 1.10.2, entre outros.

Nesta nova versão destaca-se que o pacote RetroArch foi atualizado para a versão 1.10.2, assim como as versões atualizadas de emuladores e game engines.

Além disso, os novos motores incluídos também são destacados: race (Neo-Geo Pocket), bk-emulator (BK-0010/0011/Terak 8510a), same_cdi (Philips CD-i) e mame (MAME Project), e o Motor Duckstation foi removido (Sony Playstation).

Menciona-se que para mecanismos autônomos foram adicionados os arquivos de sistema necessários para operação, o que elimina a necessidade de adicioná-los manualmente.

Ao mesmo tempo, o carregador de arquivos do sistema é desabilitado, pois esses arquivos agora estão incluídos e disponíveis no diretório do sistema.

Por outro lado, vale a pena notar que foram adicionados os arquivos necessários para os motores cannonball, dinothawr, dolphin, ecwolf, fbneo, mame2003-plus, mame, nxengine, ppsspp, prboom, scummvm, uae4arm e xrick.

Note-se também que nesta nova versão muitos dos núcleos já são compatíveis com o Vulkan, pelo que nas plataformas que suportam o Vulkan está incluído (PCs com GPUs Intel e AMD, Raspberry Pi 4, Nintendo Switch, entre outros).

Enquanto para aqueles ainda não suportados, é mencionado que esses núcleos devem alternar automaticamente para um driver de vídeo diferente, caso não suportem o selecionado.

Das outras mudanças que se destacam no Lakka 4.1:

  • Gerenciamento aprimorado do emparelhamento com dispositivos Bluetooth.
  • Versões de pacotes atualizadas, incluindo Mesa 22.0.1, kernel Linux 5.10.109 (PC, Amlogic, Allwinner, NXP) e 5.10.103 (Raspberry Pi).
  • Desempenho aprimorado em sistemas com placas gráficas NVIDIA.
  • Adicionado suporte para adaptadores Wi-Fi com interface USB: ASUS BT500 e TP-Link UB500.
  • A biblioteca RPi.GPIO Python foi adicionada às compilações do Raspberry Pi.

Para saber mais sobre essa versão da distribuição, acesse a nota de lançamento.

Baixe e experimente o Lakka 4.1

O Lakka é fácil de instalar e usar, então quem tiver interesse em instalar ou testar esta distro, deve baixar a imagem do sistema indo diretamente para o site oficial do projeto (links mais abaixo) onde na seção de download você pode encontrar a imagem do sistema de acordo com o dispositivo no qual desejam testá-lo.

A imagem ISO do Lakka 4.1 já pode ser baixada acessando a página de download da distribuição. Atualmente, a nova versão do Lakka está disponível para computadores x86_64 genéricos e placas Raspberry Pi.

No caso especial dos usuários do Raspberry Pi, conforme mencionado acima, se estiverem usando PINN ou NOOBS, estes podem facilitar o download e a instalação do mesmo em seu cartão SD.

Mas se não for esse o caso, ao baixar a imagem, ela pode ser gravada no seu cartão SD (já formatado) com a ajuda do Etcher.

Uma vez instalado no seu cartão SD ou pen drive USB, basta copiar seus ROMs para o dispositivo, ligar a plataforma e conectar seu joypad e desfrutar de seus jogos favoritos.

Além disso, é importante mencionar que as compilações Lakka também são geradas para plataformas i386, x86_64 (GPU Intel, NVIDIA o AMD), Raspberry Pi 1-4, Orange Pi, Cubieboard, Cubieboard2, Cubietruck, Banana Pi, Hummingboard, Cubox-i, Odroid C1/C1+/XU3/XU4 e etc.

Verifique se a imagem ISO está corrompida

Antes de gravar a imagem ISO que você baixou, verifique se ela está corrompida usando o tutorial abaixo:
Como verificar se uma imagem ISO está corrompida

Como gravar uma imagem ISO no Linux

Quem precisar gravar a imagem ISO após o download, pode usar esse tutorial do blog:

Como gravar uma imagem ISO Usando o Nautilus
Como gravar uma imagem ISO usando o Terminal
Como criar um pendrive de instalação
Como criar um pendrive inicializável com GNOME Disks
Como criar um pendrive inicializável com o Etcher no Linux

Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.