Microsoft Linux? Empresa lançou um sistema com kernel Linux

A Microsoft lançou um sistema com kernel Linux na sua solução Azure Sphere, quase um Microsoft Linux. Confira os detalhes dessa novidade!

A está investindo cada vez mais em softwares livres, prova disso é que a Empresa lançou um sistema com kernel Linux na sua solução Azure . Seria um Linux? Confira os detalhes dessa novidade.


Há apenas alguns meses, a empresa baseada em Redmond anunciou que havia trabalhado em estreita colaboração com a Canonical, a empresa por trás do popular sistema operacional Ubuntu Linux, para habilitar um kernel Linux adaptado ao Azure, nas imagens do Ubuntu Cloud em sua solução de hospedagem em nuvem do Azure.
Microsoft Linux? Empresa lançou um sistema com kernel Linux
Microsoft Linux? Empresa lançou um sistema com kernel Linux

Agora, em uma tentativa de proteger os bilhões de dispositivos IoT ( of Things) alimentados por microcontroladores (MCUs), a Microsoft anunciou na segunda-feira (16/04) a prévia de sua iniciativa Azure Sphere, durante a RSA Conference 2018 que acontece no Moscone Center, em São Francisco, na Califórnia. A surpresa? A empresa lançou um sistema com kernel Linux!

Microsoft Linux? Empresa lançou um sistema com kernel Linux

Microsoft Linux? Empresa lançou um sistema com kernel Linux
Microsoft Linux? Solução Azure Sphere da Microsoft

Não, não chega a ser um Microsoft Linux, mas é um sistema da Microsoft com kernel Linux.

A solução Azure Sphere da Microsoft consiste em três componentes principais para garantir que os futuros dispositivos da Internet das Coisas (LoT, Internet of Things) tenham a melhor proteção da categoria, incluindo os microcontroladores personalizados Azure Sphere, o Azure Sphere Security Service baseado em nuvem e sistema operacional do Azure Sphere, surpreendentemente, alimentado pelo kernel Linux.

No anúncio, Galen Hunt, Managing Director da Microsoft Azure Sphere, disse:

“Ao contrário dos RTOS comuns aos MCUs de hoje, nossa IoT OS de defesa profunda oferece várias camadas de segurança. Ela combina inovações de segurança criadas no Windows, um monitor de segurança e um kernel Linux personalizado para criar um ambiente de software altamente seguro e plataforma confiável para novas experiências de IoT.”

Para fornecer aos futuros aparelhos da Internet das Coisas um ambiente de software confiável e altamente seguro, a Microsoft disse que criou seu próprio kernel Linux para o Azure Sphere, que usa as inovações de segurança que a empresa foi pioneira em seu amplamente utilizado sistema operacional Windows.

O Azure Sphere OS difere de outros sistemas operacionais em tempo real, pois oferece várias camadas de segurança.

A Microsoft disse que projetou a iniciativa Azure Sphere para oferecer a melhor segurança para novas experiências da Internet das Coisas, facilitando a vida útil dos dispositivos de IoT, já que eles não precisarão investir dinheiro em equipamentos caros ou contratar pessoal adicional para manter seus dispositivos seguros em todos os momentos.

A empresa está oferecendo o Azure Sphere apenas para selecionar fabricantes de dispositivos no momento.

A Microsoft espera que a primeira onda de dispositivos IoT baseados no Azure Sphere esteja disponível nas lojas em todo o mundo até o final do ano. Então, aguarde que 2019 talvez seja o ano dos dispositivos da Internet of Things garantidos pelo kernel Linux e pela plataforma Azure Sphere da Microsoft.

A gigante de Redmond distribuirá kits de desenvolvimento para todos os interessados ​​em invadir o Azure Sphere por volta da metade de 2018.

Até lá, você pode encontrar mais detalhes sobre o Azure Sphere aqui, clicando nesse link.

O que está sendo falado no blog nos últimos dias


Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo