Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Projeto OWL faz o código aberto ajudar em catástrofes

Conheça os detalhes do Projeto OWL, que através de sua malha de rede conectada para emergências globais, que faz o código aberto ajudar em catástrofes.

O Project OWL é um firmware para dispositivos IoT. Uma ferramenta de análise baseada em nuvem que visa ajudar a facilitar a organização, detectar o paradeiro e realizar a logística para resposta a desastres e resgate.

Este projeto também está sob o guarda-chuva da Linux Foundation, que anunciou que tornaria a tecnologia de código aberto disponível para desenvolvedores em todo o mundo para ajudar a construir uma malha de rede conectada para emergências globais.

Projeto OWL faz o código aberto ajudar em catástrofes

Projeto OWL faz o código aberto ajudar em catástrofes
Projeto OWL faz o código aberto ajudar em catástrofes

O Projeto OWL foi o vencedor do desafio Call for Code realizado pela IBM em 2019.

Mas o maior mérito deste projeto não é isso, mas a quantidade de vidas que ele poderia ajudar a salvar quando qualquer tipo de desastre ou catástrofe ocorrer em qualquer área do planeta (vulcões, terremotos, inundações, furacões, incêndios, …). Tudo graças a essa malha que vai criar uma rede em grande escala.

O firmware do Projeto OWL pode transformar qualquer dispositivo wireless barato conectado em um DuckLink, ou seja, um nó na rede mesh capaz de se conectar a qualquer outro nó ao seu redor.

Dessa forma, os primeiros respondentes também podem usar e analisar os dados para desenvolver planos de ação e resgate, coordenar recursos, aprender sobre padrões climáticos, comunicar-se com civis isolados, etc., durante qualquer tipo de emergência global ou local.

A Linux Foundation destacou que este lançamento representa um marco significativo, colocando o protocolo ClusterDuck nas mãos da comunidade para que possam ter um ponto de partida para a criação dessas infraestruturas.

Tudo isso será um trabalho muito produtivo quando tiver que ser iniciado, melhorando a distribuição de recursos, o atendimento às vítimas, etc.

É importante lembrar que já foram implantadas algumas redes de teste, como a de Porto Rico, composta por 63 nós, cada um deles com capacidade para cobrir pouco mais de 5 quilômetros quadrados.

Esta rede do Projeto OWL também conta com 30 dispositivos permanentes de energia solar implantados nas diversas áreas vulneráveis ​​a desastres naturais.

Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.