Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

Wine 6.17 lançado com melhor suporte HiDPI para aplicativos integrados

O projeto Wine lançou o Wine 6.17 com melhor suporte HiDPI para aplicativos integrados. Confira as novidades e veja como instalar ou atualizar.

O Wine (Wine Is Not an Emulator, ou Wine não é um emulador) é um software livre e de código aberto, que tem como objetivo permitir que os aplicativos desenvolvidos para Microsoft Windows possam ser executados no Linux, Mac, FreeBSD e Solaris.

Sendo um pouco mais técnico, o Wine é uma camada de compatibilidade que traduz as chamadas do sistema Windows para o Linux e usa algumas bibliotecas do Windows, na forma de arquivos .dll.

Por conta disso, esse programa é muito importante para ex-usuários do sistema operacional Windows ou para qualquer pessoa que ainda precisa usar os aplicativos desse sistema no Linux.

As principais atualizações do WINE são lançadas cerca de uma vez por ano.

Enquanto isso, o projeto lança atualizações com muitas melhorias, mas há tantas mudanças que ele introduz que a estabilidade pode ser diminuída.

Agora, o Wine 6.17 foi lançado como a versão de desenvolvimento mais recente desse software de compatibilidade com o Windows.

Esta é uma nova versão de Staging, ou seja, a melhor para quem quer testar se incluiu um retoque que resolveu um bug que estavam experimentando em um programa do Windows, mas não é estável.

Novidades do Wine 6.17

Wine 6.17 lançado com melhor suporte HiDPI para aplicativos integrados
Wine 6.17 lançado com melhor suporte HiDPI para aplicativos integrados

Dos destaques do Wine 6.17, o mais notável é o melhor suporte HiDPI para os aplicativos integrados do Wine.

Duas semanas atrás com o Wine 6.16, o Wine 6.17 trouxe um melhor suporte para temas HiDPI com o aprimoramento do suporte High-DPI do Wine, parecendo ser um foco recente para CodeWeavers e outros.

Da mesma forma, no Wine 6.17 o Winecfg foi convertido para o formato PE como o mais recente de uma cadeia de componentes do Wine recentemente passando pelo processo de conversão PE.

Para completar, uma melhora no suporte à depuração WoW64 também é bem-vindo com esta nova versão. O trabalho de preparação para oferecer suporte à interface de chamada do sistema GDI também continuou com esta versão.

Além disso, existem 12 correções de bugs conhecidos no Wine 6.17 que afetam principalmente aplicativos menores desta vez e correções gerais.

Novamente, devemos lembrar que o WINE 6.17 é uma versão Staging ou Development e não é estável.

Para saber mais sobre essa versão do WINE, acesse a nota de lançamento.

Como instalar ou atualizar

Os usuários interessados ​​já podem instalar o WINE a partir do código-fonte, disponível neste e neste outro endereço, ou nos binários que podem ser baixados aqui.

No link onde podemos baixar os binários, também há informações para adicionar o repositório oficial do projeto para receber esta e outras atualizações futuras assim que estiverem prontas para sistemas como Ubuntu/Debian ou Fedora, mas também para Android e macOS.

Para instalar a versão de desenvolvimento do Wine (instável), use esse tutorial:
Experimente os novos recursos do Wine mais rápido com Wine Staging no Ubuntu, Debian, Mint e Fedora

Para instalar o Wine estável, use esse tutorial:
Como instalar a versão mais recente do Wine

Para instalar a versão mais recente do Wine nas principais distribuições Linux, use esse tutorial:
Como instalar a versão mais recente do Wine no Linux
Como instalar o Wine no Fedora, CentOS, RHEL e derivadosComo instalar a versão mais recente do Wine no Ubuntu, Debian e derivados
Veja como instalar o Wine no Ubuntu 18.04 LTS ou superior e derivados

Compartilhe:
Sobre o Edivaldo Brito

Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.