Do not speak Portuguese? Translate this site with Google or Bing Translator

WINE 6.1 lançado com melhorias no suporte para Mac com M1 e mais

O projeto Wine lançou o Wine 6.1 com melhorias no suporte para Mac com M1 e mais. Confira as novidades e veja como instalar ou atualizar.

O Wine (Wine Is Not an Emulator, ou Wine não é um emulador) é um software livre e de código aberto, que tem como objetivo permitir que os aplicativos desenvolvidos para Microsoft Windows possam ser executados no Linux, Mac, FreeBSD e Solaris.

Sendo um pouco mais técnico, o Wine é uma camada de compatibilidade que traduz as chamadas do sistema Windows para o Linux e usa algumas bibliotecas do Windows, na forma de arquivos .dll.

Por conta disso, esse programa é muito importante para ex-usuários do sistema operacional Windows ou para qualquer pessoa que ainda precisa usar os aplicativos desse sistema no Linux.

Em 14 de janeiro, a última versão estável do software foi lançada. Anteriormente, seis Release Candidates haviam sido lançados, um por semana, o que variava o desenvolvimento quinzenal normal em que costumam trabalhar durante um ano inteiro.

Depois do WINE 6.0, agora é hora de voltar ao desenvolvimento, digamos, normal, então há algumas horas eles lançaram o WINE 6.1, que é a primeira versão desta fase e que terá um sucessor novamente em duas semanas .

O WineHQ funciona assim: eles lançam uma versão estável, depois passam a focar na próxima e lançam uma versão de desenvolvimento a cada duas semanas, como o WINE 5.22.

Novidades do Wine 6.1

WINE 6.1 lançado com melhorias no suporte para Mac com M1 e mais
WINE 6.1 lançado com melhorias no suporte para Mac com M1 e mais

Wine 6.1 traz muitos dos novos recursos que incluem, como os 37 erros corrigidos e as 326 alterações desde a versão 6.0.

Como de costume, quando o desenvolvimento é quinzenal, o projeto menciona apenas algumas dessas alterações como importantes, cinco às quais é adicionado o número usual de correções.

Em resumo, são esta as alterações:

  • Destaques do WINE 6.1
  • Dê forma ao texto árabe.
  • Mais suporte WinRT em WIDL.
  • VKD3D versão 1.2 é usado para Direct3D 12.
  • Suporte para layout de memória Rosetta no Mac M1.
  • Suporte para o modo Thumb-2 em ARM.
  • Várias correções de bugs.

A próxima versão de desenvolvimento será o WINE 6.2 e, se não houver surpresas, que me atrevo a adiantar que não vão acontecer, visto que são pontuais no WineHQ, chegará no dia 12 de fevereiro.

Entre o que vai apresentar, a única coisa que podemos assegurar é que chegará com centenas de pequenas melhorias e correções como de costume.

Para saber mais sobre essa versão do WINE, acesse a nota de lançamento.

Como instalar ou atualizar o Wine

Os usuários interessados ​​já podem instalar o WINE a partir do código-fonte, disponível neste e neste outro endereço, ou nos binários que podem ser baixados aqui.

No link onde podemos baixar os binários, também há informações para adicionar o repositório oficial do projeto para receber esta e outras atualizações futuras assim que estiverem prontas para sistemas como Ubuntu/Debian ou Fedora, mas também para Android e macOS.

Para instalar a versão de desenvolvimento do Wine (instável), use esse tutorial:
Experimente os novos recursos do Wine mais rápido com Wine Staging no Ubuntu, Debian, Mint e Fedora

Para instalar o Wine estável, use esse tutorial:
Como instalar a versão mais recente do Wine

Para instalar a versão mais recente do Wine nas principais distribuições Linux, use esse tutorial:
Como instalar a versão mais recente do Wine no Linux
Como instalar o Wine no Fedora, CentOS, RHEL e derivadosComo instalar a versão mais recente do Wine no Ubuntu, Debian e derivados
Veja como instalar o Wine no Ubuntu 18.04 LTS ou superior e derivados

Compartilhe:
Sobre o Rodrigo Lilge

Entusiasta do software livre, colaborador no blog do Edivaldo, nerd de carteirinha, jogador por paixão e usuário Linux desde um tempão.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.