EUA perseguirá os hackers que estão explorando o medo do COVID-19

O procurador-geral dos EUA afirmou que o país perseguirá os hackers que estão explorando o medo do COVID-19!

O EUA perseguirá os hackers que estão explorando o medo do COVID-19, de acordo com o procurador-geral daquele país. Entenda a motivação dessa guerra digital.

O procurador-geral dos EUA, William Barr, exigiu em uma carta pública aos escritórios de advocacia dos EUA lançar uma campanha nacional contra os golpes do COVID-19, à medida que um número crescente de cibercriminosos recorre à pandemia atual para encontrar novas vítimas para seus propósitos maliciosos.

EUA perseguirá os hackers que estão explorando o medo do COVID-19
EUA perseguirá os hackers que estão explorando o medo do COVID-19

EUA perseguirá os hackers que estão explorando o medo do COVID-19

Em muitos casos, os golpistas usam e-mails, para phishing ou outras atividades, relacionados ao surto de coronavírus, na tentativa de induzir as pessoas a fornecerem suas credenciais ou baixarem arquivos infectados.

O procurador disse o seguinte:

“Houve relatos de indivíduos e empresas que vendem curas falsas para o COVID-19 on-line e praticam outras formas de fraude, relatórios de e-mails de phishing de entidades que se apresentam como Organização Mundial da Saúde ou Centros de Controle e Prevenção de Doenças e relatórios de malware sendo inserido em aplicativos móveis projetados para rastrear a propagação do vírus.”

“A pandemia é perigosa o suficiente sem que criminosos busquem lucrar com o pânico público e esse tipo de conduta não pode ser tolerado. Portanto, todo escritório do advogado dos EUA é orientado a priorizar a detecção, investigação e acusação de toda conduta criminal relacionada à pandemia atual.”

Hackers que tentam explorar o surto de COVID-19

Ultimamente, o número de golpes com tema de coronavírus aumentou substancialmente, com a empresa de segurança proofpoint avisando que observou uma nova tentativa de espalhar o malware conhecido como RedLine Stealer usando uma campanha de email.

A empresa de segurança alerta que:

“Os e-mails desta campanha abusaram da marca Folding@home, que é um projeto de computação distribuído para pesquisa de doenças, enquanto também pedia ao destinatário que ajudasse a encontrar uma cura para o coronavírus. Essa campanha visou principalmente os setores de saúde e manufatura nos Estados Unidos.”

Depois que compromete um dispositivo, o malware pode roubar informações como logins e senhas do navegador, cookies, campos de preenchimento automático e cartões de crédito.

Ele vem com suporte para todos os principais navegadores, além de coletar dados sobre a vítima, incluindo IP, país, nome de usuário da cidade, SO, informações de hardware e detalhes sobre o software de segurança em execução no dispositivo.

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…